Lançamento de livro explora as lacunas do centenário da Semana de Arte Moderna

3 minutos para ler

Obra de organização de Gênese Andrade será lançada na próxima segunda-feira (07), 100 anos após a Semana de Arte Moderna de 1922

Cem anos após o evento que marcou a cultura brasileira, o Grupo Companhia das Letras fará o lançamento do livro Modernismos 1922-2022. Revisitando os dias de fevereiro em que o evento aconteceu no Theatro Municipal de São Paulo, 29 pesquisadores foram convidados para compor essa, que se propõe a ser uma análise profunda acerca das portas que a Semana de Arte Moderna deixou abertas para as próximas gerações.

O livro é organizado pela pesquisadora Gênese Andrade com consultoria de Jorge Schwartz e reúne autores como José Miguel Wisnik, Lilia Moritz Schwarcz, Fabio Cypriano e outros que colaboram para a discussão das perspectivas possíveis sobre o modernismo em suas virtudes e conflitos. 

Andrade aponta, já na apresentação, a necessidade de olhar para o período em sua complexidade, que se manifesta na palavra em plural no título. Falar em Modernismos, com “s” no final, é abarcar as diversas manifestações em suas singularidades e nuances que em consequência de eventos políticos, sociais e artísticos, construíram o que se convencionou chamar Modernismo.

Andrade escreve que “é instigante perceber que o tema não se esgota”, uma vez que documentos e imagens ressurgem e colocam à prova as interpretações feitas até então. A ausência de consenso se torna evidente e é enfatizada pelos organizadores. 

A presença de ensaios como o de Lilia Schwarcz e o de Renata Felinto analisam o modernismo à luz das reivindicações atuais dos grupos minorizados por representatividade que, à época, era praticamente ausente. As temáticas raciais, indígenas e feministas são colocadas em discussão junto à influência política determinante na Semana de Arte Moderna. 

É um livro fundamental para refletir o presente a partir de sustentações históricas e críticas.

Outros livros como Diário Confessional (Companhia das Letras), O Antimodernista: Graciliano e 1922 (Editora Record), Lira mensageira: Drummond e o grupo modernista mineiro (Editora Todavia) estão previstos para lançamento neste ano.


MODERNISMOS 1922-2022

Data de lançamento 07 de fevereiro de 2022

Preço R$ 159,00 (896 págs.); R$ 49,90 (e-book)

Organização Gênese de Andrade (vários autores)

Editora Companhia das Letras


Victoria Louise é crítica e produtora cultural, formada em Crítica e Curadoria e Gestão Cultural pela PUC-SP.

Gostou desta matéria? Leia também:

A Semana de Arte Moderna de 22: uma mirada 100 anos depois

Siga-nos e compartilhe nosso blog:
Posts relacionados

Deixe um comentário

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial