Documentário “Arte negra: na ausência da luz” estreia na HBO

4 minutos para ler

Firmemente enraizado na história da trajetória negra americana, ARTE NEGRA: NA AUSÊNCIA DA LUZ, documentário que estreou na terça-feira, 9 de fevereiro, às 23h, tem direção e produção do premiado documentarista Sam Pollard (ATLANTA MISSING AND MURDERED: THE LOST CHILDREN, da HBO).

Uma apresentação potente e reveladora do trabalho de alguns dos principais artistas plásticos afro-americanos da atualidade, como Theaster Gates, Kerry James Marshall, Faith Ringgold, Amy Sherald e Carrie Mae Weems, o documentário é um registro das incontestáveis contribuições de artistas negros americanos para a arte contemporânea no mundo. E estará disponível na HBO e via streaming na HBO GO.

No centro do documentário está a inovadora exposição “Dois séculos de arte negra americana”, de 1976, que teve curadoria do artista e estudioso afro-americano já falecido David Driskell. Montada no Los Angeles County Museum of Art, a iniciativa pioneira reuniu mais de 200 trabalhos com contribuições fundamentais de 63 artistas negros nos Estados Unidos nos séculos 19 e 20. A mostra também esteve no Dallas Museum of Fine Arts, no High Museum of Art em Atlanta e no Brooklyn Museum. A obra destaca o grande impacto da exposição para gerações de artistas afro-americanos que reivindicam seu lugar por direito no mundo da arte do século 21.

Com uma rica e atraente trilha sonora composta por Kathryn Bostic, o documentário apresenta uma série de artistas negros profundamente talentosos que trabalham no mundo da arte hoje. Entremeando análises e informações de contexto de estudiosos e historiadores – como Mary Schmidt Campbell, da Spelman College, Richard Powell, da Duke University, e Sarah Lewis, de Harvard – com vozes da nova geração de curadores e colecionadores afro-americanos, a produção exibe uma visão vibrante sobre os artistas, seus processos criativos e o que alimenta essa criatividade.

Os artistas:
• Radcliffe Bailey explora raça e memória coletiva em obras de várias técnicas.
• Sanford Biggers apresenta narrativas sociais e políticas pela ótica da história.
• Jordan Casteel registra experiências humanas por meio de retratos.
• David Driskell (falecido em 2020) foi pintor, curador e estudioso da arte afro-americana.
• Theaster Gates discute o valor do espaço negro com foco na comunidade e nas questões urbanas por meio de esculturas e performances.
• Lyle Ashton Harris analisa a interseção de etnia, gênero e desejo nas suas fotografias.
• Glenn Ligon examina a história, a literatura e a sociedade americana por meio de textos e trabalhos conceituais.
• Kerry James Marshall pinta a estética negra retratando a experiência afro-americana.
• Richard Mayhew pinta paisagens evocativas e exuberantes, vazias de espaço e identidade.
 Faith Ringgold captura as tensões raciais da época de defesa dos direitos civis em pinturas politicamente expressivas feitas em telas e tecidos.
• Betye Saar explora a interseção entre a identidade e a espiritualidade afro-americana pela ótica do meio ambiente, da cultura e da política.
• Amy Sherald usa retratos para situar a vida negra na história da arte americana.
• Hank Willis Thomas desafia o público a avaliar a complexidade da natureza da narrativa e o viés da história em seu trabalho multimídia.
• Kara Walker investiga raça, gênero, sexualidade e violência nos EUA por meio das suas silhuetas e esculturas.
• Carrie Mae Weems aborda o poder por meio de imagens que refletem dinâmicas familiares, identidade cultural, sexismo, classe social e sistemas políticos.
• Kehinde Wiley pinta homens negros como heróis poderosos na tradicional arte europeia do retrato.
• Fred Wilson usa objetos e símbolos culturais para expor narrativas sociais e históricas em esculturas e instalações.

ARTE NEGRA: NA AUSÊNCIA DA LUZ tem produção e direção de Sam Pollard; produção de Daphne McWilliams; fotografia de Henry Adebonojo; edição de Steven Wechsler; música original de Kathryn Bostic. Produção executiva de Henry Louis Gates Jr. e Jacqueline Glover; consultoria de produção de Thelma Golden. Pela HBO, produção executiva de Nancy Abraham e Lisa Heller.

Siga-nos e compartilhe nosso blog:
Posts relacionados

Deixe um comentário

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial