João Carlos de Figueiredo Ferraz: mundo da arte lamenta morte de um dos mais importantes fomentadores do ramo no país

3 minutos para ler

Saiba quem foi o importante colecionador e incentivador das artes visuais que faleceu no último dia 6

João Carlos de Figueiredo Ferraz. Imagem: Divulgação do IFF/Instagram.

Na última segunda-feira (6) o mundo da arte recebeu a notícia do falecimento de João Carlos de Figueiredo Ferraz através das redes sociais do Instituto Figueiredo Ferraz. O instituto não divulgou a causa da morte. 

A trajetória de Ferraz como colecionador se iniciou na década de 1980 ao comprar sua primeira pintura na Galeria Luisa Strina, uma obra do pintor Jorge Eduardo Guinle Filho. O colecionador também frequentou na época o conhecido ateliê da Casa 7 em São Paulo. 

Sua coleção foi crescendo de modo expressivo ao longo dos anos até que no final da década de 1990 o colecionador passou a considerar a ideia de expor seu acervo. Em 2001 acontece no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM SP) a primeira exposição exclusiva com obras de sua coleção, intitulada “O Espírito de Nossa Época”. 

João Carlos de Figueiredo Ferraz. Imagem: Divulgação do IFF/Instagram.

Em 2011 o colecionador inaugurou em Ribeirão Preto um instituto próprio para exibição pública e permanente de sua coleção, o Instituto Figueiredo Ferraz (IFF). A responsável pelo projeto arquitetônico foi Dulce Figueiredo Ferraz, sua esposa. 

Ferraz integrou conselhos de importantes instituições culturais como MASP, MAM SP, Pinacoteca de São Paulo, Museu Brasileiro de Escultura e Ecologia (MuBE) e o Museum of Modern Art’s Latin American and Caribbean Fund (LACF-MOMA). 

Um dos momentos mais significativos de sua carreira ocorreu em janeiro de 2017, quando assumiu a Fundação Bienal, após passar cerca de 3 anos no Conselho da Fundação. Seu trabalho como presidente da Fundação ocorreu até 2018, e deixou muitos admiradores. 

Em nota oficial, o Instituto Figueiredo Ferraz afirmou que seu fundador sempre foi “um amigo generoso, incentivador, compreensivo, onde todo o trabalho e decisões se davam de forma aberta e democrática através de papos animados, instigantes e extremamente construtivos, propiciando assim um ambiente de profunda amizade e amor“.

Para conhecer mais sobre o instituto e o legado de Ferraz, acesse: http://www.iff.art.br/

_______________________

Diogo Barros é curador, arte educador e crítico, formado em História da Arte, Crítica e Curadoria pela PUC SP.

_______________________

Fonte: JOÃO Carlos de Figueiredo Ferraz. In: ENCICLOPÉDIA Itaú Cultural de Arte e Cultura Brasileira. São Paulo: Itaú Cultural, 2021. Disponível em: http://enciclopedia.itaucultural.org.br/pessoa214460/joao-carlos-de-figueiredo-ferraz. Acesso em: 08 de setembro de 2021. Verbete da Enciclopédia.
ISBN: 978-85-7979-060-7

Gostou deste texto? Leia também:

HOLANDA DEVOLVE OBRA DE KANDINSKY PILHADA POR NAZISTAS DURANTE SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

Siga-nos e compartilhe nosso blog:
Posts relacionados

Deixe um comentário

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial