COMO APROXIMAR AS CRIANÇAS DA ARTE?

4 minutos para ler

 A arte é uma manifestação natural no universo infantil. Elas dançam, cantam, adoram histórias, usam fantasias, misturam as tintas, fazem os primeiros rabiscos muito antes de aprender a escrever. 

A arte é uma manifestação natural no universo infantil. Elas dançam, cantam, adoram histórias, usam fantasias, misturam as tintas, fazem os primeiros rabiscos muito antes de aprender a escrever. Todo esse repertorio é um caminho para se expressar, aprender e compreender o mundo

A arte pode nos abrir muitos caminhos e os percursos e descobertas de cada um é muito particular, pessoal. Mas é preciso, desde cedo, continuar incentivando algo que é natural às crianças, mas vai perdendo a força à medida que vão crescendo e outras demandas vão se tornando prioridade.

Para aqueles que desejam que a Arte faça parte de suas vidas, assim como outras escolhas que fazemos, é preciso que esse contato esteja presente no dia a dia das crianças e de suas famílias, como algo natural, lúdico, cotidiano. E os adultos, tanto pais como educadores, são os facilitadores para que elas possam descobrir e desenvolver seu interesse pelas artes.

Algumas ideias podem nos ajudar a fazer essa aproximação. E darei mais foco para as Artes Visuais, que é a manifestação artística que abordada no +ARTE. Vamos lá!!! Conhecer, apreciar, refletir e fazer arte, resume de maneira objetiva o que podemos pensar ao propor às crianças, lembrando que essas propostas se complementam porque no universo infantil tudo está conectado.

 “Muitos livros trazem biografias dos artistas com linguagem própria a faixa etária.”

Conhecer os artistas, as obras, a história da arte, visitar as exposições são maneiras de repertoriar as crianças. Muitos livros trazem biografias dos artistas com linguagem própria a faixa etária. Nas lojas dos museus pode-se encontrar jogos, revistas, quebra-cabeça, postais que aproxima às crianças de obras famosas, de um jeito divertido. E se a ideia é visitar uma exposição, faça uma escolha que você acredite ser interessante e atrativa para as crianças, que converse mais com seu universo.

Antes de ir, pesquise e conte para as crianças um pouco sobre a mostra, o artista ou tema proposto, e também sobre o museu ou galeria. As instituições costumam disponibilizar as informações nos sites ou redes sociais. E se for possível, procure participar de uma visita guiada com mediadores particulares ou com os grupos educativos das instituições. Mas, se não deu tempo para tudo isso, vá mesmo assim, pois a experiência de ir a uma exposição pode ser enriquecedora, contando apenas com o desejo de apreciar.

Apreciar e refletir caminham juntos. Permita que as crianças tenham tempo para observar, analisar, fotografar, fazer perguntas, expor suas impressões, fazer associações com o que conhecem. E ir a uma exposição com a família ou com os amigos, além de divertido e prazeroso, é uma possibilidade muito rica de trocas.

“Outra dica bem legal, é levar nas exposições e em viagens, um bloco de anotações…”

Fazer ou produzir arte é aquele momento que a criança tem a oportunidade de testar, experimentar, criar e expressar suas ideias, sentimentos, pontos de vista. É interessante poder diversificar a oferta de materiais: canetas, lápis, giz, guache, tintas naturais, papeis diferentes, telas, carvão, carimbos, há uma infinidade de opções. E também seria legal surpreender as crianças com algo inusitado, como sucatas, massas caseiras, fotografias, revistas, elementos da natureza, etc. Outra dica bem legal, é levar nas exposições e em viagens, um bloco de anotações ou cartões de cartolina (em tamanhos que caibam na bolsa), canetas, giz e/ou alguns lápis de cor, para que as crianças possam fazer seus registros quando as ideias ainda estão fresquinhas… 

Não há certo e errado na maneira de aproximar as crianças da Arte. O importante é variar as ofertas, diversificar, estar aberto a conhecer novos artistas, movimentos, linguagens. Dar às crianças a oportunidade de compreender o mundo sob diferentes pontos de vista, de fazer suas próprias escolhas e interpretações. O objetivo não é fazer das crianças artistas no futuro; isso será uma escolha pessoal e posterior. O mais importante é exercitar o olhar para a Arte, manter presente esse canal de comunicação e expressão, e despertar o desejo de pensar criativamente, de ser original e inovador. 

Fernanda Gazal

@mais.arte_

Siga-nos e compartilhe nosso blog:
Posts relacionados

Deixe um comentário

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial